segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Dilma e o fim dos direitos trabalhistas


Revela-se agora, a partir da Folha de S.Paulo, que a presidente Dilma havia decidido decepar o seguro desemprego, o auxílio doença e o abono salarial em agosto do ano passado, portanto antes das eleições. Tratava-se de uma decisão guardada em segredo, mas chegara ao conhecimento público. A presidente, para não sofrer conseqüências eleitorais, respondeu com uma expressão que já faz parte do seu dicionário: “Nem que a vaca tussa”. Pois é. A vaca tossiu e a decisão de corte dos benefícios previdenciários e trabalhistas está na pauta e já anunciada, o que em muito prejudicará a vida dos trabalhadores. Será uma regressão ao avanço social que a população de baixa renda havia obtido. Até o momento, os sindicatos nada disseram sobre a questão e o PT está em dificuldades para se explicar. Em Davos, na Suíça, onde na semana passada o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, se encontrava, ele dissera que o seguro desemprego era um atraso. Em razão, teria sido admoestado pela presidente.O segredo chegou ao fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics