TV Centro Sul

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Facebook com apagão de uma hora


Os utilizadores do Facebook e do Instagram (rede social de partilha de fotografias que é detida por Mark Zuckerberg) não conseguiram esta terça-feira aceder às redes sociais durante 50 minutos, a partir das 6h10. A empresa tecnológica disse em comunicado que o apagão foi causado por uma questão técnica, sublinhando que "não foi um ataque cibernético". "Esta interrupção não resultou de um ataque externo, mas de uma alteração que afetou os nossos sistemas de configuração", explicou a multinacional tecnológica.  "Trabalhámos rapidamente para resolver o problema e ambos os serviços estão a 100% para todos", conclui a nota do Facebook.
Esta perda temporária de serviço é a maior desde 24 de setembro de 2010, quando a rede social ficou em baixo durante cerca de duas horas e meia. Cronologia de um erro de serviço Por volta das 06h10 desta terça-feira as duas redes sociais ficaram inacessíveis para milhões de utilizadores em todo o mundo, durante 50 minutos.
O site 'downdetector.com', que analisa e acompanha em tempo real as falhas de tecnologia em empresas, afirmou que durante as primeiras horas da manhã começaram a ser reportados problemas com o Facebook. No pico do problema técnico, o site recebeu quase 9 mil relatórios a denunciar que o estava inoperacional, que havia problemas em aceder aos perfis e complicações na publicação de 'posts' e imagens. Durante o tempo em que o Facebook esteve offline, quem tentou aceder à rede social era recebido pela mensagem: "Desculpe, algo correu mal" ("Sorry, something went wrong"). Ou então, simplesmente a página não abria. No caso do Instagram, os utilizadores eram informados não ser possível refrescar a página.

Lizard Squad reivindica ataque informático

Vários órgãos de comunicação social avançaram, um pouco por todo o mundo, que o Facebook estaria a ser alvo de um ataque informático, após o grupo de hackers 'Lizard Squad' ter publicado um texto na rede social Twitter: "Facebook, Instagram, Tinder, AIM, Hipchat #offline #LizardSquad". Os hackers acrescentaram, pouco depois: "Myspace #offline". Guillermo Lafuente, consultor de segurança no MWR Infosecurity (empresa britânica de segurança online), disse que uma falha técnica é a hipótese mais plausível.

"Um ataque de negação de serviço, teria tornado os sites inacessíveis ao invés de permitir o acesso ao utilizador, exibindo uma mensagem de erro", refere o consultor. "Além disso, a brevidade da interrupção leva a crer que a restauração do serviço foi conseguida de uma forma célere, apenas por meio da reversão das mudanças técnicas efetuadas", acrescenta Lafuente. "O facto de o Facebook usar vários centros de dados também significa que um ataque a um desses centros de dados teria afetado uma região, enquanto esta interrupção ocorreu em todo o mundo", explicou o consultor informático.
O Facebook tem cerca de 1,35 mil milhões de utilizadores ativos e o Instagram tem perto de 300 milhões. A queda ocorreu um dia antes do Facebook divulgar os resultados trimestrais da empresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics