Advertisement

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Condenado pelo mensalão, petista paga 'dívida' e pede redução de pena

O ex-presidente da Câmara dos Deputados João Paulo Cunha (PT-SP), condenado pelo julgamento do mensalão, pagou os R$ 531 mil que faltavam do total que lhe havia imposto pela Justiça para cobrir. Ele já havia pagado, em dezembro de 2014, R$ 5 mil aos cofres públicos. Imputado a ele a pena pelos crimes de corrupção passiva e peculato, o ex-deputado solicitou, por meio de sua defesa, a progressão do regime. Contudo, o pedido foi negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ao entender que ele tinha desviado R$ 536 mil. De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, após a parcela de pagamento, ele deverá ser beneficiado com a progressão de sua pena para o regime aberto. A autorização, porém, ainda depende do ministro do STF Luís Roberto Barroso.  O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, o ex-deputado José Genoino (PT) e o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, Delúbio Soares, já cumprem a pena regredida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário