TV Centro Sul

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

O tempo de Deus é hoje. Um bom dia !

Na minha biblioteca, contemplo um relógio com os ponteiros parados, no instante das seis horas. A sua marcação é sempre a mesma, pois por algum motivo parou de funcionar. Coincidentemente foi às seis horas da manhã que percebi o seu defeito de funcionamento. Naquele momento o relógio marcava corretamente. No entanto, alguns minutos depois, não acompanhou o avanço do tempo. Ao final da tarde, quando retornei a biblioteca para escrever este artigo, faltavam cinco minutos para as seis horas e o relógio atrasado pela manhã, naquele momento, estava adiantado. Mas, o que pode nos ensinar um relógio parado?
Penso que semelhantemente a um relógio parado que, pelo menos duas vezes ao dia está certo, a vida nos dá oportunidades para acertarmos. Afinal, o tempo não é estático. O tempo da nossa vida também é composto por instantes e esses formam os dias, os meses e os anos. A Bíblia, ao falar sobre o tempo, ensina que "toda a humanidade é como a relva e toda a sua glória como a flor da relva. A relva murcha e cai a sua flor, quando o vento do Senhor sopra sobre elas; o povo não passa de relva. A relva murcha, e as flores caem, mas a palavra de Deus permanece para sempre"(Is.40:6-9). É como se os ponteiros parados representassem o Deus atemporal que seguimos. Porque Ele é imutável, invisível, mas real. Acompanhando tudo ao Seu redor, o círculo de um dia, um mês, de mais um ano, sempre passando pelo ser soberano, e sempre presente, tendo Ele mesmo se definido como o "Eu Sou" (Êx.3:14).
O ano que se iniciou é o ano de você pausar mais na presença do Senhor e se submeter ao Seu tempo. Quem sabe, com os nossos ponteiros de acordo com os ponteiros de Deus, possamos encontrar a riqueza que todos os anos pedimos, entendendo que a pobreza não traz infelicidade; o que a traz é o descontentamento. Compreendermos que perdoar não é esquecer o que passou, mas lembrar sem rancor ou ódio que um dia nos feriram. Percebermos que, assim como ensinou Guimarães Rosa, "a beleza não está na partida e nem na chegada, mas na travessia". Aceitem novas ideias, pois a dificuldade não está em aceitá-las, mas em escapar das antigas. E sejam crianças, como Jesus nos ensinou. Brinquem como elas; as crianças vivem para brincar. Fiquem leves, tolerantes, assim como Deus é com vocês. Ajam, convertam-se todos os dias, sejam verbo. Afinal, o Evangelho advertiu que as coisas começam com o Verbo. Aproveitem cada segundo. O tempo de Deus é hoje. Feliz 2015!
Plauto de Lima/ plautoroberto@gmail.com
Oficial da Polícia Militar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics