TV Centro Sul

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Romário quer usar carro com a placa 11. Mas vai ter que convencer Collor

Romário chegou há pouco no Senado Federal, mas já quer sentar na janela. Ele tomou posse no domingo, 1º, e tratou de montar um ambiente familiar em sua volta em Brasília. Escolheu o gabinete 11 no Anexo II do Congresso Nacional. Para completar, pediu que o carro a quem tem direito circulasse por Brasília com a placa preta de número 11.
Ele ostentou o 11 em praticamente todos os momentos marcantes de sua carreira no futebol. Foi com a camisa 11 da seleção brasileira que ele foi peça-chave na conquista do título mundial de 1994, após 24 anos de dissabores em Copas do Mundo.
Por este motivo, o estafe do ex-jogador foi ao serviço de transporte da casa para descobrir quem era o atual dono da 11 no Senado e ouviu que ela pertencia ao ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTB), senador reeleito por Alagoas. O jornal Correio Braziliense publicou que Romário, ao receber esta informação, avisou: "Deixa para lá".
No gabinete de Collor só um comentário foi feito: "Isso é mais um daqueles folclores do Senado", disse ao UOL Esporte Joubert Santana, chefe de gabinete. Segundo ele, Collor é dono da 11 do Senado desde que assumiu a cadeira pela primeira, em 2007.
UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics