TV Centro Sul

quarta-feira, 18 de março de 2015

Capitão Wagner critica PT e afirma que manifestação foi contra calote eleitoral

O deputado Capitão Wagner (PR) ocupou a tribuna, durante o segundo expediente da sessão plenária desta terça-feira (17/03), para defender a manifestação popular ocorrida no último domingo (15/03). Segundo ele, o ato foi um protesto coerente do povo brasileiro, porque não tinha apenas eleitores de oposição, mas pessoas que lutavam pelo Fies (Financiamento Estudantil), pela saúde pública de qualidade, entre outras questões. “O clamor não foi apenas contra a presidente Dilma Rousseff, mas foi pelo fim do calote eleitoral, e esperamos que a presidente da República entenda isso”, afirmou.
Citando matéria do jornal O Povo de hoje, na qual Gilberto Carvalho, ex-ministro dos governos Lula e Dilma, afirma que é necessário que o PT reconheça as falhas, o parlamentar criticou o Partido dos Trabalhadores, que, segundo ele, antes defendia a ética e a moral e hoje tenta justificar o erro com as falhas dos outros. “É inadmissível que o PT, que defendia a ética e a moral no passado, venha agora justificar o erro dizendo que o PSDB, o PMDB, o PR e outros partidos também faziam isso. Temos que apresentar o problema e resolver, e não procurar culpados”, ponderou.
O deputado também criticou a Prefeitura de Fortaleza, afirmando que o prefeito Roberto Cláudio tem utilizado o mesmo expediente do PT ao apontar os erros da administração de Luizianne Lins. Ele disse que o mesmo jornal O Povo informa que Fortaleza possui 24 mil casas do programa Minha Casa, Minha Vida contratadas, mas em 2 anos e 3 meses da atual administração só foram entregues 200 unidades habitacionais. De acordo com o deputado, o problema se agrava ainda mais com as desocupações promovidas pela Prefeitura. “Só no Mucuripe foram mais de mil casas derrubas por desocupação”, informou.
O parlamentar comentou também os problemas dos semáforos da Capital, que continuam sem solução. “Hoje a sinalização é um samba do criolo doido”, ironizou.
Encerrando o pronunciamento, Capitão Wagner defendeu a reforma política e a ética no Brasil para acabar com  a corrupção.
Em aparte, o deputado Carlomano Marques (PMDB) disse que o PMDB é a favor de taxar as grandes fortunas e que o PT está há 12 anos no poder e não aprovou essa lei.  Segundo ele, o Partido dos Trabalhadores está querendo que os governos peguem o dinheiro dos impostos do cidadão para financiar campanhas políticas, em vez de utilizá-los em obras para a população. “Antes, o discurso do PT era de um partido diferente, que defendia a ética e a moralidade pública”, criticou.
O deputado Audic Mota (PMDB) parabenizou Capitão Wagner pelo pronunciamento e defendeu a participação dos parlamentares nas manifestações, mas não da forma como a que ocorreu na sexta-feira (13/03), que, segundo ele, teve o “mensalinho”. ALECE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics