domingo, 29 de março de 2015

Região Nordeste deve ser mais afetada por cortes orçamentários do governo, diz jornal

A região Nordeste do Brasil deve ser a mais afetada pelos cortes e redução de investimentos realizados pelo governo federal neste ano, segundo o jornal Folha de S. Paulo. Após o período de expansão em empregos, renda e programas sociais nos governos do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, entre 2003 e 2010, projetos de desenvolvimento anunciados nos últimos anos para a região apresentam desaceleração. De acordo com a publicação, no Pólo Industrial de Camaçari, na Bahia, não há nenhum novo projeto em vista. A fábrica de carros da JAC Motores, que teve pedra fundamental lançada em 2012, na cidade baiana, não dá sinais de progresso. Em seis meses, o estaleiro Enseada Paraguaçu, no recôncavo baiano, fruto de uma sociedade entre Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki anunciou mais de cinco mil cortes de empregados. A reportagem também des7 taca o andamento de obras de infraestrutura como a transposição do rio São Francisco e a ferrovia Oeste-Leste (Fiol). No período de doze meses, o saldo líquido de empregos formais na região Nordeste apresentou queda de cerca de R$ 30 milhões. Enquanto a inflação, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor, registrou uma alta de 12% na região. Pesquisa Datafolha divulgada no dia 18 de março apontou que 68% dos nordestinos esperam tem visão pessimista sobre o ano de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics