quinta-feira, 23 de abril de 2015

Agenor Neto defende isonomia na área da saúde

Durante o primeiro expediente da sessão plenária desta quarta-feira (22/04), o deputado Agenor Neto (PMDB) apelou para que seja realizada audiência com o governador Camilo Santana, a fim de discutir a isonomia regional no Ceará. O parlamentar voltou a reclamar do tratamento diferenciado, por parte do Governo do Estado, entre as regiões Centro-Sul e Norte. “Queremos ouvir do governador quais são as políticas públicas para o interior do Ceará”, assinalou.
Segundo o deputado, o Hospital Regional de Iguatu está sendo bancado pela Prefeitura da cidade, que arca com mais de R$ 700 mil por mês, tornando a situação inviável. Já os municípios de Sobral e Juazeiro do Norte não disponibilizam recursos nos hospitais regionais. Conforme o deputado, o Hospital Regional de Sobral é custeado totalmente pelo Estado.
O peemedebista disse que, no dia 1º de maio, o Hospital Regional de Iguatu será entregue à administração do Estado. “Fica aqui a nossa preocupação. A cada dia as coisas ficam mais difíceis para os municípios”, disse.
O parlamentar informou  ainda que, na próxima sexta-feira (24/04), haverá manifestação por mais saúde e melhorias no ensino superior do Centro-Sul. O encontro será na Praça da Matriz de Iguatu.
Em aparte, Capitão Wagner (PR) parabenizou a dedicação do peemedebista em defender dos interesses do Centro-Sul, chamando moradores para as ruas, por mais investimentos.  
Já o deputado Heitor Férrer (PDT) afirmou que é necessário ter um sentimento crítico em relação aos erros e acertos do Governo. Segundo ele, a falta de isonomia fere o princípio constitucional da impessoalidade. O pedetista lembrou ainda que Sobral “tem privilégio de ter avião e custeio do Hospital Regional garantido pelo Governo do Estado, e Iguatu não”. O deputado João Jaime (DEM) lembrou que seu município, Acaraú, embora seja da região Norte, não tem o mesmo investimento que Sobral, onde tudo de melhor qualidade foi inserido.
O deputado Carlos Matos (PSDB) disse que o fato de devolver o Hospital Regional de Iguatu por falta de capacidade financeira mostra que a situação é preocupante. “Imagina outros municípios que não têm a mesma condição de Iguatu?”, questionou.
O deputado Leonardo Pinheiro (PSD) avaliou que é pertinente a cobrança da isonomia. No entanto, atenção terciária à saúde é de competência do Governo Federal. O parlamentar defendeu mobilização da bancada cearense no Congresso Nacional por mais recursos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics