terça-feira, 28 de abril de 2015

PT diz receber com indignação a desfiliação de Marta Suplicy

O Partido dos Trabalhadores (PT) disse em nota que recebeu com “indignação” a carta da senadora Marta Suplicy, que oficializou nesta terça-feira (28) sua saída do partido. Segundo o texto, as razões da saída da senadora se devem à “ambição eleitoral e a um personalismo desmedido”. “O PT recebe com indignação a carta da senadora Marta Suplicy oficializando sua desfiliação do PT. Apesar dos motivos enunciados, entendemos que as razões reais da saída se devem à ambição eleitoral da senadora e a um personalismo desmedido que não pôde mais ser satisfeito dentro de nossas fileiras. Por isso, resolveu buscar espaços em outros partidos”, diz a nota, de acordo com a Agência Brasil. No texto – assinado pelo presidente nacional do PT, Rui Falcão, pelo presidente do diretório estadual paulista, Emidio de Souza, e pelo presidente do diretório municipal de São Paulo, Paulo Fiorilo – o partido afirma que nunca cerceou atividades partidárias ou parlamentares da senadora e destaca que Marta foi prestigiada pela militância e pela direção do partido, sendo eleita deputada federal, prefeita, senadora e duas vezes nomeada ministra. “Lamentavelmente, a senadora retribui, com falta de ética e acusações infundadas, a confiança que o PT lhe conferiu ao longo dos anos. Ao renegar a própria história e desonrar o mandato, Marta Suplicy desrespeita a militância que sempre a apoiou e destila ódio por não ter sido indicada candidata à Prefeitura de São Paulo em 2012”, diz o comunicado. A nota critica a falta de coerência da senadora e diz que Marta age de forma oportunista. “Finalmente, é triste ver que a senadora jogue fora a coerência cultivada como militante do PT e passe a se alinhar, de forma oportunista, com aqueles que sempre combateu e que sempre a atacaram”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics