quinta-feira, 28 de maio de 2015

Após manobra de Eduardo Cunha, Câmara aprova doação de empresas a partidos



Após rejeição numa primeira tentativa na noite desta terça-feira (26), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), conseguiu emplacar um dos polêmicos temas da reforma política, o financiamento privado de campanha - ele havia prometido que a matéria não seria apreciada em uma segunda tentativa, porém descumpriu o próprio compromisso. De acordo com o texto votado pela segunda vez na noite desta quarta (27), o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 330 votos a 141 e 1 abstenção, a emenda do deputado Celso Russomanno (PRB-SP) à proposta da reforma política (PEC 182/07) que prevê o financiamento privado de campanhas com doações de pessoas físicas e jurídicas para os partidos políticos e com doações de pessoas físicas para candidatos. Os limites máximos de arrecadação e os gastos de recursos para cada cargo eletivo deverão ser definidos em lei. Assim, foi concluída a votação do tema do financiamento de campanhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics