TV Centro Sul

quinta-feira, 7 de maio de 2015

'Mulher que bate como homem, tem que apanhar como homem', afirma deputado

Durante a sessão da Câmara desta quarta-feira, os deputados federais Alberto Fraga (DEM-DF) e Jandira Feghali (PCdoB-RJ) discutiram enquanto era votada a MP 665. Ela acusou Roberto Freire (PPS-SP) de tê-la empurrado e Fraga falou em defesa do parlamentar. "Ninguém pode se prevalecer da posição de mulher para querer agredir quem quer que seja. E eu digo sempre que mulher que participa da política e bate como homem, tem que apanhar como homem também. É isso mesmo, presidente.", disse Fraga, que é presidente regional do DEM e coronel da reserva da Polícia Militar do Distrito Federal. A confusão começou quando Freire tocou nas costas do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) enquanto os dois discutiam. "Não toque em mim, não toque em mim", reagiu Silva. Em seguida, Jandira Feghali, que estava perto dos dois, disse que Freire havia empurrado ela, provocando a resposta de Fraga. "Aqueles que são mais valentes, me procurem logo após aqui (sessão)", completou o presidente regional do DEM. Segundo o G1, Feghali disse que vai entrar com uma representação contra Fraga na Corregedoria da Câmara por quebra de decoro parlamentar e ameaçou processá-lo judicialmente. Veja o momento da discussão:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics