TV Centro Sul

quinta-feira, 7 de maio de 2015

"PDT nunca irá trair os seus princípios" diz André Figueiredo

Durante a votação  da medida provisória 665, o líder do PDT, André Figueiredo (CE), disse em plenário que os princípios do partido superam os cargos no Executivo. "Se quiserem que sejam entregues quaisquer funções que nós ocupamos na Esplanada dos Ministérios, entregaremos de bom grado. Mas por conta de trair nossos princípios, nunca! O PDT é Brizola! O PDT é Brasil!", discursou, em lembrança ao fundador da legenda, o ex-governador Leonel Brizola.

Não é a primeira vez que o PDT causa dor de cabeças ao Palácio do Planalto. Na derrota do PT na eleição para presidente da Câmara, o partido não conseguiu assinaturas a tempo para entrar no bloco de apoio ao partido de Dilma Rousseff na Casa, prejudicando a legenda. Recentemente, declarações do presidente da sigla, Carlos Lupi, em um encontro com correligionários foram a público a causaram mal-estar. “A gente não acha que o PDT inventou a corrupção, mas roubam demais”, disse o ex-ministro.

Apesar das críticas ao PDT, Guimarães minimizou os nove petistas que se ausentaram na votação do texto principal da MP, além de um voto contrário. Em uma reunião com o (vice-presidente) MIchel Temer, foi feito um balanço de cada bancada. O líder do PT disse que garantia de 50 a 55 votos", disse. No partido de Dilma Rousseff, 55 dos 64 deputados foram à votação - e 54 foram favoráveis à MP 665.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics