TV Centro Sul

sexta-feira, 8 de maio de 2015

STF homologa delação de funcionário que entregava dinheiro a políticos



O ministro Teori Zavascki, relator no Supremo Tribunal Federal dos inquéritos da Operação Lava Jato, homologou o acordo de delação premiada entre a Procuradoria-Geral da República e Rafael Angulo Lopez, funcionário do doleiro Alberto Youssef que fazia pessoalmente a entrega de propinas a políticos. Na última quinta-feira (7), Angulo disse em depoimento à Polícia Federal que políticos iam aos escritórios de Youssef em São Paulo para receber o dinheiro eles mesmos. Em outras ocasiões, o funcionário viajava a Brasília com dinheiro escondido em "meias tipo meiões de futebol" para entregar aos agentes públicos. Angulo disse que "a partir de 2007 passou a ter um relacionamento mais próximo com outros agentes políticos, sempre acompanhado de Alberto Youssef". O funcionário afirmou que o doleiro pedia para que ele separasse e colocasse dinheiro em envelopes ou sacolas de shoppings ou supermercado que eram entregues aos políticos que visitavam seu escritório. A colaboração de Angulo é considerada essencial para as investigações contra políticos no Supremo, de acordo com a Folha. Isso porque pode comprovar a origem do dinheiro desviado do esquema de corrupção na Petrobras e a entrega desses valores para agentes públicos. Entre as declarações do depoimento, Angulo disse que entregou R$ 640 mil em fevereiro de 2014 ao então deputado do Paraná pelo PT, André Vargas, a pedido de Youssef. Procurada pela Folha, a defesa de Vargas ainda não comentou a publicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics