TV Centro Sul

quinta-feira, 18 de junho de 2015

O colapso no sistema prisional de Iguatu e região Centro Sul

Um enorme drama vive a segurança pública na região centro-Sul do Ceará, onde as cadeias públicas em vários municípios estão sendo interditadas parcialmente pelos representantes da justiça.
A ação dos magistrados possui como base a falta de condições para atuação dos servidores e  de recuperação dos infratores e pressiona o governo para que apresente uma devida solução para o problema.
A primeira cadeia a ser interditada parcialmente foi a de Iguatu, onde além da superlotação , foi identificada que físicamente o prédio nem possuía a liberação do Corpo de Bombeiros do Ceará para seu funcionamento.
O juiz Josué de Lima determinou que o prédio não recebesse mais infratores e apenas após uma reforma e que fosse aprovada pelos órgãos de fiscalização, a cadeia de Iguatu poderia receber normalmente infratores que fossem presos em Iguatu.
Após isto, teve início uma verdadeira penitência dos policiais militares e civis, pessoas que estão sendo presas em Iguatu passaram a ser transferidas para a cadeia de Icó, mas seguindo o exemplo da nossa cidade, o juiz daquele município determinou que presos não estariam sendo recebidos na unidade prisional que também passou a ser interditada parcialmente.

Uma nova opção foi encontrada, a cadeia pública na cidade do Cedro, por algumas semanas recebeu infratores de Iguatu, mas também não possui mais vagas e a Delegacia Regional da nossa cidade está sem opções para conduzir presos para cadeias públicas neste momento em nossa região.
Para os internautas que estão acompanhando este drama, as cadeias de Jucás, Acopiara e Cedro podem ser interditadas a qualquer momento é o que dizem os inspetores e militares.

Nesta quinta-feira,18, a penitência da Polícia Civil de Iguatu chegou ao limite, dois presos, o vulgo “ Pezinho” detido por furto e a homicida, “ Silvana” foram conduzidos para a cadeia pública de Araripe localizada a 163 km de Iguatu.
Os inspetores chegando na cidade foram comunicados que apenas um preso deveria ficar no local, teve início uma nova “ penitência”, agora para encontrar uma cadeia que recebesse a “Silvana” e horas após, os inspetores receberam a determinação para conduzir a infratora para a cidade de Barbalha.

Enquanto isto acontecia, a cidade de Iguatu ficou completamente desguarnecida de inspetores, pois os únicos de serviço estavam fora do município na condução dos detentos.
Uma realidade preocupante na segurança pública de Iguatu e região e que não possui uma solução rápida, é o que demonstra o Governo do Ceará através do silêncio das secretarias de justiça e segurança.

Um colapso no sistema prisional na região centro sul está acontecendo, a justiça pressiona o governo com interdições das cadeias, mas a demora na apresentação de uma solução para este problema tem como resultado o sentimento de insegurança para a população e a revolta dos militares que atuam em nossa cidade.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics