quinta-feira, 18 de junho de 2015

"Quer ficar famoso nas minhas costas, fdp", disse Neymar, é o que afirma o árbitro da partida contra a Colômbia


Árbitro relatou ofensas de Neymar após expulsão | Foto: Luis Acosta / AFP / CP

Não é só pelo fato de ter dado uma bolada no lateral-esquerdo Armero e pela tentativa de cabeçada no zagueiro Murillo depois do apito final da derrota do Brasil para a Colômbia na Copa América que Neymar pode se complicar e receber uma punição desportiva da Conmebol. O capitão da Seleção Brasileira, que levou vermelho direto, ainda mandou um recado ao árbitro chileno Enrique Osses.


"Quer ficar famoso nas minhas costas, fdp", esbravejou Neymar, de acordo com a súmula da partida.

A frase, proferida pelo craque na entrada do túnel, foi a gota d'água para o cartão vermelho e vira um ingrediente a mais no julgamento do Tribunal Disciplinar da Conmebol. Osses relatou que Neymar ficou esperando-o para mandar o "recado". O árbitro descreveu ainda que a bolada de Neymar em Armero foi responsável pela criação do tumulto após o apito final.

O cartão vermelho de Neymar foi direto e, com a bola rolando, ele tinha levado o segundo amarelo na competição, o que já o suspenderia da partida contra a Venezuela. Segundo o brasileiro Caio Rocha, presidente do Tribunal Disciplinar da Conmebol, o jogador não pega dois jogos de gancho automático.

"Eu conversei com a organização da competição e essa é a posição oficial. Ele fica suspenso automaticamente por um jogo. O regulamento só fala que, em caso de vermelho direto, os cartões anteriores são mantidos. Mas não é para essa situação do Neymar. Em situação hipotética, digamos que o Fernandinho levou amarelo contra o Peru e levou vermelho direto no mesmo jogo. O amarelo dele não apaga. Ele cumpre suspensão e volta no jogo seguinte pendurado", explicou Rocha.

De forma muito confusa, funcionários da Conmebol informaram aos jornalistas após a partida contra a Colômbia que Neymar estava suspenso por dois jogos. Com a poeira mais baixa, o relato de Caio Rocha mostra que eles estavam enganados.

A CBF recebeu a súmula e tem até as 12h desta sexta-feira para enviar à Conmebol a defesa de Neymar. A argumentação será formatada pelo departamento jurídico da entidade e será entregue por e-mail.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics