domingo, 12 de julho de 2015

“O PT judiou demais com o PMDB durante muitos anos”, revela Eunício sobre o afastamento dos dois partidos

O senador Eunício Oliveira, em entrevista veiculada no programa Domingo Legal deste domingo (12), do jornalista Evandro Nogueira, comentou sobre a crise política em que se encontra o Brasil atualmente, o clima em Brasília, quais alianças serão quebradas e quais os planos que o PMDB possui para 2018.
Para Eunício, há uma crise política, econômica e moral. “O clima político de Brasília está muito confuso. A crise econômica é destruidora de qualquer imagem de um governante. A crise é profunda e a presidente não consegue fazer com que o Brasil reaja com essa questão. Nós não temos uma perspectiva a curto prazo e nem a médio prazo de reação da economia. Nós temos uma preocupação de perdas nas empresas, um desemprego que se amplia, uma inflação que não se consegue controlar”, revela o senador, preocupado.
Em relação à ruptura com o PT, o senador do PMDB diz que vai existir. “Nós não temos condições de ficarmos atrelados a qualquer partido político. O PMDB terá candidatura própria em 2018 para Presidente da República, e em 2016 vai se afastar, naquilo que puder, do PT. Vai se afastar não por oportunismo político, mas por realidade política”, disserta Eunício. E completa: “o PT judiou demais com o PMDB durante muitos anos. A população está dando resposta nas ruas ao próprio PT.”
Ainda segundo o senador, o PMDB não tem envolvimento com golpes. “O PMDB não é um partido golpista. Ele tem uma preocupação institucional. O Brasil votou na Dilma. Tem que ver como vai ficar até o final do governo”.
Escute:



Verdinha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics