TV Centro Sul

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Capitão Wagner pede convocação de tropa de segurança nacional

O deputado Capitão Wagner (PR), em pronunciamento nesta terça-feira (17/11), durante o primeiro expediente da sessão plenária, pediu a aprovação de requerimento de sua autoria, que solicita a vinda da força de segurança nacional para reforçar as ações ostensivas policiais no Estado.
Segundo ele, o Estado do Rio de Janeiro também já solicitou esse reforço, sem que tenha sofrido nenhum desgaste político. “Pelo contrário, a população reconheceu a necessidade de se convocar tropas nacionais e até elogiou a ação do Governo. Portanto, acredito que todos devem dar apoio a esse requerimento, no sentido de devolver a segurança para os cearenses que hoje andam assustados”, disse Wagner, reportando-se aos últimos fatos envolvendo atos de violência na Capital.
O parlamentar afirmou que há um grupo de extermínio na Polícia Militar, que seria comandado pelo “Major Henrique”, que, de acordo com o deputado, trabalha na 2ª Secção da Polícia Militar, e que é da “cozinha do ex-governador”.
O parlamentar explicou que já fez essa mesma denúncia na Câmara Municipal, quando era vereador e, naquela época, estava com o telefone grampeado e até as conversas íntimas com a sua esposa eram gravadas. “O então secretário de Segurança Pública Servilho não teve coragem de instaurar o inquérito. Amanhã, vou novamente pedir ao atual secretário, Delci Teixeira, e se ele tiver coragem vai abrir o inquérito”, frisou, acrescentando que tem provas sobre o que denunciava.
Na avaliação de Capitão Wagner, há vários boatos circulando para amedrontar a população, mas há ameaças feitas e confirmadas na prática. “Uma viatura foi incendiada na porta da delegacia, e disseram que era pane elétrica. Um quartel da PM foi metralhado, na mesma noite, e a casa de um guarda municipal também foi alvejada”, enfatizou.
“Será preciso acontecer mais uma tragédia para que o Governo peça apoio ao Governo Federal? A gente está pedindo socorro. O governador do Rio de Janeiro pediu várias vezes, nem por isso caiu a popularidade. Queremos aumentar a ostensividade nas ruas, para que os cidadãos sintam a sensação de segurança”, pontuou.
Segundo o parlamentar, a cada dez dias uma tragédia da França, onde foram mortas mais de 100 pessoas, acontece no Ceará. Ele previu que, a partir das últimas ocorrências em Fortaleza, devem remanejar policiais do Interior para a Capital e os demais municípios ficarão mais carentes de segurança. Capitão Wagner defendeu a convocação de policiais já aprovados em concurso para reforçar o efetivo. 
Ele criticou ainda a decisão do Governo do Estado de destinar  R$ 5 milhões para a contratação de uma consultoria externa na área de segurança. “Isso me revolta porque há profissionais capacitados no Estado. Mas preferem soluções mirabolantes”, afirmou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics