quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Agenor Neto questiona falta de recursos para hospitais polos do Ceará

O deputado Agenor Neto (PMDB) questionou, no segundo expediente da sessão plenária desta quarta-feira (09/12), a falta de recursos para os hospitais polos do estado do Ceará.
“Em 2006, foram investidos R$ 42 milhões para 28 hospitais polos. Em 2015, com 36 hospitais polos, o investimento foi de R$ 135 milhões. Mas, só para o Hospital Regional de Sobral, são R$ 142 milhões”, informou Agenor Neto. O deputado ainda o criticou o fato de o secretário da Fazenda anunciar que conseguiu R$ 400 milhões para o Acquario. “Uma obra dessas é mais importante que a saúde do nosso povo?”, questionou.
O parlamentar disse ter conhecimento da inversão da porcentagem de recursos oriundos do Governo Federal e do Governo do Estado junto aos municípios para a saúde pública. Ele disse não compreender como a tabela do Sistema Único de Saúde (SUS), mesmo após 12 anos do mesmo Governo, não foi atualizada.
Agenor Neto criticou ainda o pronunciamento do deputado Leonardo Pinheiro (PSD), que teria dito não ser possível comparar o Hospital Regional de Sobral com o Hospital Polo de Iguatu. “Ele disse que fui injusto quando comparei Iguatu com Sobral, quando falei da quantidade de recursos que o Hospital de Sobral recebia. Eu estou confuso, pois a base diz que não existe recurso suficiente para a saúde, mas o deputado Ivo Gomes (Pros) diz que tem dinheiro sim”, comentou.
Em aparte, o deputado Leonardo Pinheiro (PSD) afirmou que a comparação dos hospitais não era legítima da forma como o deputado Agenor Neto fez, pois o atendimento do Hospital Regional é mais amplo e mais complexo do que a de um hospital polo. Entretanto, o parlamentar ressaltou a importância do trabalho desenvolvido no Hospital de Iguatu.
“Acho legítima a sua cobrança por recursos para o funcionamento daquele hospital, mas não acho justo comparar a quantidade de recursos destinada a cada um, pois são realidades diferentes”, argumentou. Leonardo Pinheiro lembrou ainda que “a porcentagem dos investimentos por parte da União e dos estados foi invertida, pois antigamente 80% desses recursos eram oriundos do Governo Federal e, hoje, acontece o contrário”.
Para o deputado Tomaz Holanda (PPS), também em aparte, o deputado Leonardo Pinheiro teria dado a entender que o deputado Ivo Gomes mentiu ao afirmar que Secretaria da Saúde do Ceará tinha recursos suficientes para custear o Hospital Regional do Sertão Central. “Se temos superlotação nesses hospitais daqui é porque não dão condições para os hospitais polos trabalharem”, avaliou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics