TV Centro Sul

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Conheça a " Fossa Séptica" que atrapalha a segurança pública em Iguatu e região Centro Sul

O sistema carcerário em Iguatu e na região centro Sul está em total colapso, isto já apresentamos em nosso site o Iguatu.net nos últimos meses, onde acompanhamos o drama de policiais civis e militares que tentam executar seus trabalhos diariamente pelas ruas de Iguatu e outros municípios e estão sem poder prender autores de crimes, devido a falta de espaço em celas nas cadeias, destacamentos da PM e até em delegacias.
Mas o colapso do sistema prisional em nossa região Centro-Sul é simbolizado através de uma Fossa Séptica que já deveria estar concluída a sua construção e funcionando tranquilamente na Cadeia Pública de Iguatu, mas isto não está acontecendo e sendo assim a justiça não irá liberar a unidade prisional para o seu funcionamento na sua plenitude.
As fossas sépticas são unidades de tratamento primário de esgoto doméstico nas quais são feitas a separação e a transformação físico-química da matéria sólida contida no esgoto. É uma maneira simples e barata de disposição dos esgotos indicada, sobretudo, para a zona rural ou residências isoladas. Todavia, o tratamento não é completo como numa estação de tratamento de esgotos.
Esta fossa que é o gargalo da segurança pública neste momento em Iguatu, foi construída por uma empresa contratada pelo governo do Ceará, através da Secretaria de Justiça. Ao ser entregue para o seu funcionamento, ela deveria ter a duração de funcionamento de até 6 meses, mas acreditem, esta fossa durou apenas quatro dias e estourou, a preocupação dos representantes da justiça foi exatamente com a possibilidade de uma revolta interna dos presos, pois todo o esgoto produzido na cadeia iria retornar pela tubulação e o caos estaria novamente implantado na cadeia de Iguatu.
Em entrevista ao programa Plantão Policial da Rádio Liberdade 870 AM, o diretor da unidade prisional, Kelson, disse que não existe uma data prévia para a solução do problema e isto significa que a cadeia continuará interditada, que nossas delegacias superlotadas, nossos militares nas ruas ao prender os infratores, não saberão ainda onde coloca-los e finalmente, esta “fossa” colocará nossos policiais civis fora das ruas, trabalhando como agentes penitenciários cuidando de presos, ao invés de atuarem nas investigações de crimes.
Mas precisamos fazer alguns questionamentos neste momento, como uma empresa consegue construir uma fossa séptica que deveria ter a duração de no mínimo seis meses e dura quatro dias apenas? Com a palavra a secretaria de justiça do Ceará.
Na última semana acompanhamos o desespero de alguns inspetores que não suportavam mais a situação da Delegacia Regional que estava com uma superlotação de presos, uma fuga já aconteceu, cinco conseguiram fugir, uma tentativa de rebelião também já foi registrada e o clima é o pior possível para a atuação da polícia civil em Iguatu.

A justiça iguatuense faz o seu papel, na medida do possível auxilia os militares na tentativa de amenizar o drama, mas o que nos deixa perplexos neste momento é o silêncio do governo do Ceará que não demonstra uma ação eficaz e que poderia dar um basta neste problema, aí fico a pensar, como o Camilo Santana deseja ter um “ Ceará Pacífico” se o seu governo não consegue ao menos resolver o problema de uma cadeia ? Estamos literalmente numa “fossa”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics