quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Sobe para 216 casos suspeitos de microcefalia no Ceará

Subiu para 216 o número de casos suspeitos de microcefalia relacionada ao zika vírus no Ceará. Os dados são do último boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), que compilou as notificações até 18 de janeiro. Dos notificados, 96% (208) estão em investigação. Desses, apenas um caso foi confirmado (óbito) e sete foram descartados. Dentre os 216 casos, a anomalia foi encontrada em 92% (199) pós-parto e 8% (17) detectada na forma intrauterina.
Em 2016, Fortaleza lidera com 74 casos suspeitos, o que representa 35,58% das incidências. Em seguida, vem Maracanaú com 32 notificações (15,38%). De acordo com a Sesa, todas as notificações estão sendo investigadas detalhadamente.
No boletim epidemiológico divulgado no último dia 8, foram notificados 193 casos suspeitos de microcefalia no Estado, dos quais 67 estavam concentrados na Capital. No Brasil, já foram notificados 3.530 casos suspeitos relacionados ao zika vírus, distribuídos em 21 unidades da Federação.
Aedes aegypti
Para conter o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, o Governo do Estado tem intensificado campanhas de combate ao inseto. A dengue, somente em 2015, deixou 55.588 pessoas doentes em 172 municípios cearenses, com um total de 72 óbitos.
Da zika, não há registro do número de casos, pois 2015 foi o primeiro ano de circulação da doença no Estado. Já em relação à chikungunya, os 11 casos notificados no Ceará de 2014 a 2015 são todos importados, de pessoas que viajaram para países com transmissão da doença, como a República Dominicana, Suriname e Taiti, conforme informações da Sesa.

Microcefalia
De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado, cerca de 90% das microcefalias estão associadas com retardo mental, exceto nas de origem familiar, que podem ter o desenvolvimento cognitivo normal. O tipo e o nível de gravidade da sequela vão variar caso a caso. Tratamentos realizados desde os primeiros anos melhoram o desenvolvimento e a qualidade de vida. O Estado CE 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics