terça-feira, 24 de maio de 2016

Ferreira Aragão diz que greve de agentes penitenciários foi precipitada

Dep. Ferreira Aragão (PDT)
Dep. Ferreira Aragão (PDT)Foto: Máximo Moura
O deputado Ferreira Aragão (PDT) avaliou como precipitada a deflagração de greve dos agentes penitenciários do Estado do Ceará, que culminou com rebeliões em presídios do Estado, no último final de semana, e na morte de detentos.Durante o primeiro expediente da sessão plenária desta terça-feira (24/05), o parlamentar ressaltou que o Governo do Estado já havia conversado com o Sindicato e assegurado que a negociação estava em curso para o atendimento das reivindicações da categoria.
O parlamentar questionou a decisão do Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário do Ceará de deflagrar greve a partir do sábado (21/05), para reivindicar o reajuste de 100% da gratificação por atividade de risco, resultando na suspensão das visitas do fim de semana nos presídios. “Não existe algo mais perigoso do que proibir a visita de familiares dos presos, que foi o que gerou toda esta instabilidade”, apontou.
 “Lamentamos muito todo este episódio, mas é bom informar que tanto o Ministério Público quanto a Defensoria Pública estão acompanhando todo o desenrolar dos acontecimentos para apurar quem proibiu a visita aos presos e desencadeou esse barril de pólvora”, salientou o pedetista.
O deputado destacou ainda que o governador Camilo Santana já solicitou ao Ministério da Justiça o envio da Força Nacional de Segurança para ser utilizada nas dependências dos presídios, enquanto ocorre a recuperação de suas instalações destruídas.
Em aparte, o líder do Governo na Casa, deputado Evandro Leitão (PDT), reforçou que o governador Camilo Santana abriu todos os canais de negociação com o Sindicato dos Agentes Penitenciários para atender suas reivindicações, e que houve falta de sensibilidade do comando de greve do movimento.
“O comando desta greve deu péssimas orientações ao movimento, culminando neste episódio de rebeliões e de diversas mortes”, lamentou Evandro Leitão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics