quarta-feira, 8 de junho de 2016

Capitão Wagner avalia gestão da saúde pública em Fortaleza

Dep. Capitão Wagner ( PR )Dep. Capitão Wagner ( PR )foto: Maximo Moura
O deputado Capitão Wagner (PR) avaliou, no primeiro expediente da sessão plenária desta quarta-feira (08/06), a gestão da saúde pública em Fortaleza. “Enquanto nas propagandas de televisão os serviços de saúde ofertados à população são exaltados, a realidade nas unidades de saúde da Capital contrapõe esta visão, com carência de equipamentos e de medicamentos.”
O republicano relatou a angústia de frequentadores da Igreja Batista Central, localizada na BR-116, que tiveram a sinalização positiva do prefeito Roberto Cláudio para a reforma de posto de saúde próximo.“O posto foi reformado, inaugurado, mas os moradores da região tiveram uma decepção enorme, quando menos de uma semana depois, os equipamentos da unidade foram retirados para serem deslocados a outro posto, que seria inaugurado posteriormente”, comentou Capitão Wagner.
O deputado também citou episódio em que, durante a festa de inauguração de Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro Bom Jardim, na semana passada, houve um assassinato em frente. “Foi contratada uma banda de forró, com palco montado, algo totalmente desnecessário, e esta festa ocasionou uma morte. Este gasto poderia ter sido para a compra de medicamentos”, assinalou.
Ainda de acordo com o parlamentar, “o prefeito Roberto Cláudio tem formação na área de saúde, mas a sua gestão em relação à saúde pública é decepcionante, e a população sofre com falta de medicamentos e de insumos básicos para procedimento nas unidades médicas”.
Em aparte, os deputados Danniel Oliveira (PMDB) e Dra. Silvana (PMDB) lamentaram a atual situação da saúde pública em Fortaleza, mas salientaram que a população está mais alerta sobre o que está acontecendo na gestão da cidade e vai ficar ainda mais vigilante no período das eleições.
RG/AT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics