Pescadores pegam peixe incomum de 1,50 metro e 80 quilos na Amazônia

Pescadores pegam peixe incomum de 1,50 metro e 80 quilos na Amazônia

- em Brasil, Destaque
50

Acostumado a ver peixe de todo tipo e tamanho na Manaus Moderna, como é chamado o mercado de peixes de Manaus, o peixeiro Gilberto Cabral de Andrade levou um susto quando abriu um aplicativo de mensagens no celular no último domingo (16/12).

Recebeu, de um primo que mora na cidade de Carauari, a 6 dias de barco da capital do Amazonas, a imagem de uma pirarara pescada com cerca de 1,50 m e 80 quilos.

“É muito raro achar uma pirarara com esse tamanho”, diz Gilberto, mais habituado a tambaquis, piranhas e aos imensos pirarucus que costuma limpar e vender no mercado.

“Na Moderna recebemos pirararas pequenas. Quando chegam, têm cinco, seis quilos no máximo”.

O peixe da foto foi pescado na semana passada no rio Madeira, afluente do rio Solimões ou Amazonas. A pesca, com linha e anzol, é um desafio para os pescadores. Quando fisgado, o peixe arrasta barcos e canoas para as margens.

A pirarara é um dos peixes grandes da Amazônia, podendo chegar a 1,50 e a atingir mais de 50 quilos, exatamente como o pescado pelo primo de Gilberto. A espécie é nativa da região Norte, com incidência nas bacias dos rios Araguaia, Tocantins e Amazonas.

O peixe de água doce é onívoro, comendo inclusive peixes menores. A espécie vive no fundo dos rios e tem hábitos noturnos, ocupando também várzeas e igarapés e chegando a alcançar as cabeceiras do rio Amazonas.

E o que foi feito do peixe pescado pelo primo de Gilberto? “Ele só pode ter comido. O filé de pirarara é muito apreciado”. Haja filé.

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Homem que vendeu rim para comprar iPad sofre com falência renal

Wang Shanghkun tem 25 anos e sofre com